Startup: O que são ACELERADORAS?



Aceleradoras são empresas que visam apoiar e investir no desenvolvimento e rápido crescimento de startups, oferecendo a elas recursos financeiros, orientação, consultoria, treinamento e inserção num ciclo valioso de relacionamentos com outros empresários e outras startups, ajudando-as a obter novas rodadas de investimento ou a atingir seu ponto de equilíbrio (break even), fase em que elas conseguem pagar suas próprias contas com as receitas do negócio. “Além dos serviços de apoio e benefícios oferecidos, a aceleradora investe também um pequeno valor financeiro, o chamado survival money e, em contrapartida, torna-se sócia da startup até o desinvestimento, que é quando sua participação é vendida para investidores ou empresas”, diz Pedro Waengertner, professor e coordenador de marketing digital na ESPM, presidente da ABRAII (Associação Brasileira de Empresas Aceleradoras de Inovação e Investimento) e co-fundador da Aceleratech, uma das principais aceleradoras do país. As aceleradoras "são pagas" com uma participação no capital social das empresas, que normalmente variam de 5% a 20%. Em julho deste ano, a ABRAII publicou, via Startupi, um levantamento feito com quinze aceleradoras associadas da casa que demonstra seu impacto no ecossistema empreendedor brasileiro. Alguns dos números: 266 empresas passaram pelos programas de aceleração brasileiros nos últimos três anos, as aceleradoras investiram 11 milhões de reais nesses negócios, investidores e fundos de capital investiram mais 77 milhões de reais nessas startups, 592 empreendedores participaram desses programas de aceleração, 923 postos de trabalhos foram gerados, 75% das startups aceleradas têm produtos lançados no mercado e já faturam, juntas, as 266 empresas faturaram 36 milhões em 2014.